sábado, 9 de março de 2013

Enganada pelo passado - capítulo 5

Joe: se você não tivesse que ir a um jantar agora eu juro que rasgava essa roupa agora mesmo e fazia amor com você! - disse quando eu terminei de me arrumar para o jantar e me virei para ele. Eu ri -
Dalila: eu vou tentar chegar cedo pra você cumprir essa sua promessa! - me inclinei rapidamente para beijá-lo - agora é sério, eu tenho que ir! Acho que estou atrasada! - disse após verificar o relógio no pulso dele -

Saí do apartamento e entrei no táxi que já me aguardava, indiquei o destino e ele seguiu. Um nervosismo tremendo se apoderou de mim, minhas mãos gelaram e por um momento, tudo o que eu deveria fazer fugiu de minha mente e só restou um branco, um branco que fez da minha expressão a mais apavorada possível no momento. Mas tudo retornou instantes depois quando paramos em frente à mansão. O taxista fez seu preço e eu paguei, desci do carro e caminhei até a porta, chequei o celular brevemente na bolsa e não estava tão atrasada como pensava, era perdoável. O mordomo me recebeu e a governanta da casa me mostrou a sala de estar e pediu para que eu esperasse enquanto ela anunciava minha presença aos Lovato.
Não demorou muito para que minha cópia aparecesse, era como...me ver no espelho.

Demetria narrando:
Era como me ver no espelho, não esperava tal semelhança, mesmo sendo gêmeas, é até compreensível que alguém se confunda mesmo. Sem contar que é muito estranho começar do zero aos vinte e quatro anos com uma pessoa que devia ter crescido com você, que devia ter se tornado sua melhor amiga.
Demi: seja bem-vinda!
Dalila: obrigada! - sorrimos juntas - muito bonita a sua casa!
Demi: obrigada, mas eu gostaria que fosse um pouco menor! - nos sentamos no sofá -
Dalila: por que? Qualquer pessoa sonha em ter uma casa assim!
Demi: é solitário e triste quando você mora praticamente só!
Dalila: mas e seus...- ela hesitou, depois riu - quer dizer, nossos pais? Eles não moram aqui?
Demi: moram, mas estão sempre trabalhando e você meio que fica sem ter o que fazer sozinha!
Dalila: entendi...eles vieram para o jantar?
Demi: sim, tiveram curiosidade em conhecer você e eles que pediram para que viesse! - menti, eu não queria que ela se sentisse excluída na própria família, queria que ela sentisse um certo amor mútuo, por mais que este não existisse de fato...ainda, eu espero -
Patrick: aí estão minhas duas cópias! - disse, sorridente, surgindo na sala. Nós nos levantamos e ele beijou minha testa e apertou a mão de Dalila, em cumprimento -
Demi: Dalila, este é o nosso pai!
Dalila: muito prazer! - sorriu -
Patrick: o prazer é todo meu, querida, seja bem-vinda!
Dalila: obrigada!
Demi: pai, cadê a mamãe?
Patrick: está terminando de se arrumar, daqui a pouco ela vem!
Dora: já estou aqui! - disse, surgindo na sala, com um sorriso que dizia "não vou descer do salto", típico de minha mãe. Pra ela, se você cresceu nas ruas, então é bem provável que não seja uma boa pessoa. Claro que eu discordo - muito prazer, querida! - apertou a mão de Dalila -
Dalila: o prazer é todo meu, senhora Lovato!
Dora: espero que em breve possa me chamar de mãe! - todos forçamos um sorriso, incomodados. Ela não podia forçar assim, podíamos ser adultas, mas ainda é tudo muito novo para minha irmã - vamos nos sentar!

Andamos até a sala de jantar e nos sentamos, Dalila ao meu lado direito, papai ao meu esquerdo e minha mãe à nossa frente.
Dora: então, Dalila, fale um pouco sobre você!
Dalila: não tenho...muito para contar!
Demi: ah, que isso? Tenho certeza de que já vivenciou belas histórias! - ela ruborizou, envergonhada - vamos, fale! - sorri, incentivando-a -
Dalila: bom...eu passei treze anos em um orfanato em Nova Jersey, mas ninguém adota um adolescente então eu fugi e vim para Nova York!
Patrick: sozinha?
Dalila: sim, um casal muito bondoso chamados Dianna e Eddie me acolheram e me criaram como sua filha!

Minha mãe olhou para Dalila com certa surpresa quando os os nomes dos pais adotivos de Dalila foram pronunciados, pareceu ter perdido o ar por uns minutos e, em seguida, saiu da sala, deixando todos, menos eu, surpresos, pois já sabia do que se tratava.

Próximo capítulo...

Gente, o capítulo tá pequeno demais, eu sei, mas compensa a demora? Espero que sim!
Ah, melhorei o lay do Just a girl, aquele tava muito chatinho e eu estava enjoando dele, para ver é aqui, comentem lá se gostaram do novo lay! ;)
Eu acho que vou trocar em breve o daqui também!kkk
Beijos
Comentários respondidos(aqui)

10 comentários:

  1. flooor ta perfeitoo
    posta logo em!
    nao sei nao acho que essas duas vao aprontar e muito kkk
    booom postaaaaaa to pirando aqui!
    beeijoss
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, amore!:)
      postado, linda!
      vão mesmo, você nem imagina!kkkk
      beijoooss

      Excluir
  2. o my gooooddd o/
    kk, eu to doida pra saber como vai ser quando elas se verem o/
    kkkk
    posta logo

    ResponderExcluir
  3. OMG como é que tu parou logo agora
    ta PERFEITO *-*
    Pleaseeee posta logooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. porque eu sou máaa!kkkkk
      postado, lindaaa
      beijos

      Excluir
  4. Perfeito,esse joe e safado,Kkkkkkk.
    Hehe....demi e a única,que gostou da dalila,eu achei que os pais delas tá sendo
    Falsos....eu não sei de nada....Kkkkkkk.
    Tá perfeito,minha florzinha
    Posta logoo,
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk
      eles estão mesmo por uma série de motivos que vocês vão saber mais tarde!hahaha
      sou maaaaaa
      kkkk
      obrigada meu amor!*-*
      postado
      beijosss

      Excluir
  5. olha eu aqui ;)
    ainda não vim falar da fic, mas prometo que em breve meu comentário será sobre ela tá?!
    Vim dizer que estou com saudades e que tenho selo pra você lá no meu blog:
    http://jemimylife.blogspot.com.br/2013/03/selinhos-dd.html
    bjus! :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo beeem, amore!
      eu te entendo!tá?
      tbm to com saudades, minha flor!*-*
      obrigada pelo selo, de coração!
      beijoss

      Excluir